jun, qui, 2016
|

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje, vamos falar um pouco dos tais Mini-Weddings (ou pequenos casamentos), uma das mais recentes (ou nem tanto) modas do mundo casamenteiro.

Bom, pra início de conversa, fazer um casamento pequeno, normalmente, está vinculado ao fato de os noivos não poderem gastar muito, de que não quererem esperar todo o processo de desenvolvimento de um casamento, ou de não gostarem daquela badalação toda, inerente ao mesmo.

No entanto, tenho claro que o melhor para cada um é aquilo que cada um deseja.

Isto posto, venho aqui apenas para tentar ajudá-los com algumas dicas e opiniões… Lembrando o que disse no último texto, estou apenas refletindo sobre o que tenho visto no meu dia-a-dia de fotógrafo.

Acredito que a ideia principal do Mini-Wedding seja fugir mesmo dos grandes gastos e, ao mesmo tempo, poder ainda fazer um belo evento, às vezes redirecionando o fluxo de investimento para aquilo que realmente interessa.

Então, se você quer fazer um casamento menor, que faça! Ele não será melhor, nem pior que os grandes ou até mesmo os só para os noivos (Wedding for Two).

O que importa, no final, é a felicidade do casal, das famílias e dos amigos.

Modismo à parte, há alguns locais, em Niterói, bem legais para se fazer um casamento pequeno e, até mesmo, só para os noivos, se bem que nessa segunda opção eu, particularmente, optaria por um local distante, longe das aglomerações urbanas.

Muitas noivas que chegam para as reuniões aqui, no estúdio, vêm sem terem definido os locais de seus casamentos e muitas desconhecem alguns dos locais abaixo, ficando presas aos tradicionais, normalmente, grandes e já conhecidos.

Muitas dizem querer fazer um Mini-Wedding, mas quando começam a falar o que realmente pretendem fazer, vejo que estamos diante de um casamento comum… rsrsrs

Sei que é difícil organizar um casamento, uma lista de convidados e, muito mais, equacionar tudo isso, para conseguir realizar os sonhos, principalmente nesse momento de crise econômica.

Assim, de tudo que tenho visto nesses anos, de todos os locais aos quais fui, poderia, aqui, destacar alguns exemplos que, com certeza, têm estrutura e potencial para desenvolver um belíssimo evento (somente para o casal ou para um pequeno grupo de convidados), porém sem pulverizar o seu orçamento.

Há opções para todos os gostos e bolsos…

Que tal fazer o evento em um restaurante ou bistrô? Pode sair bem mais em conta e você ainda pode se beneficiar do próprio buffet do local.

Exemplificando, temos os restaurantes do Jambeiro (http://200.98.144.113/jambeiro/), no bairro do Ingá, o Olimpo, em Charitas (http://www.restauranteolimpo.com.br), o Bistrô do Museu de Arte Contemporânea de Niterói (http://www.bistromac.com.br) e o aconchegante Gracioso Café (http://www.gracioso.com.br), no Gragoatá.

Porém, caso você goste mesmo das casas de festa, pode-se pensar em locais como o Zéfiro (http://www.zefiroeventos.com.br), dentro do complexo militar da Fortaleza de Santa Cruz, a Casa Tropical (http://www.casatropical.com.br/novo/), em Charitas, ou, no mesmo bairro, a Casa da Amizade (https://www.facebook.com/pages/Casa-Da-Amizade-Charitas/1488244131387321).

 

jotaxavier_001

Zéfiro

 

jotaxavier_002

Casa Tropical

 

Estas opções permitem a construção de uma decoração do jeito que vocês quiserem, personalizada!

Agora, se o casamento for religioso, pode-se optar, por exemplo, pelo próprio espaço oferecido pelas igrejas, o famoso “Salão da Igreja”.

Aqui, posso destacar o espaço externo da igreja histórica de São Francisco Xavier, em São Francisco.

Além de ser um custo menor, o visual do local é um charme a parte!

Por fim, se você quer inovar ou se, realmente, está com um orçamento enxuto, por que não optar pela sua própria casa ou pela de um parente?

Nestes casos, onde o custo de aluguel do espaço é zero, vejo ótimas soluções, principalmente em se tratando de casamentos pequenos e intimistas.

Espero ter ajudado um pouco mais!

E, se tiverem alguma dúvida ou quiserem saber algo mais, fiquem à vontade para comentar e/ou mandar emails.

Bjs e abraços, Jota Xavier.